Resultados esperados

9eb90ee4b26cb5732b29a0eaa619bb7a_m

Na escola de japonês ONGAESHI, nosso objetivo é através de nossas aulas, formar alunos que estejam confortáveis em ambientes de negócios japoneses.

Não pretendemos passar somente o conhecimento comum, mas também, esperamos que os alunos tragam seus problemas do dia a dia para podermos um a um resolve-los juntos e formarmos melhores profissionais.

Apresentações em Japonês

presentation

Apresentações são internacionais. Porém existem algumas formas de deixar a sua mais fácil de entender para japoneses.

Nós achamos que não existem grandes diferenças no modo de fazer apresentações em diferentes países. Sem nunca se esquecer da lógica, deve-se mencionar de onde o conteúdo da apresentação vem, e quais são os resultados esperados.

Porém, o problema é como transmitir isso bem para seus colegas. E nesse ponto existem algumas diferenças entre os países.

Primeiramente, deve-se saber o as palavras a serem usadas. Palavras usadas em conversas do dia a dia e palavras usadas em ambiente de serviço são diferentes, então mesmo se o significado for transmitido, se sua audiência não achar que você se expressou corretamente, sua chance de sucesso cai significantemente.

Outra coisa é que comparadas com as apresentações ocidentais, as apresentações do Japão tendem a exibir muito mais detalhes nas informações apresentadas.

Também se deve prestar atenção ao cumprimentar sua audiência antes da apresentação começar, principalmente se algum cliente de fora da empresa estiver presente. Esse cumprimento também serve para ajudar pessoas de fora a se interessarem mais, e a prestarem mais atenção em sua apresentação.

É esse tipo de pequenas, porém importantes regras na hora de se apresentar que não se deve esquecer. Nós acreditamos que nossos alunos avançam muito na vida conforme aprendem tais regras e expressões.

Ir a reuniões

eigyou

O Caminho até o supervisor

Suponha que você esteja saindo para ir mostrar um novo produto e uma nova oferta a um cliente de sua empresa.

Primeiramente, você deve marcar uma reunião com algum representante, fazer um documento de proposta, ir a empresa no dia marcado, se apresentar na recepção e falar que tem uma reunião marcada com alguém, e finalmente ir para a sala de reuniões.

Dependendo da empresa, apenas com essa pouca interação com você como cliente, seus colegas já te avaliaram e decidiram se vão aceitar sua proposta ou não. Você talvez pense “mas nós nem nos vimos ainda…”, e você não estaria errado, mas em muitos casos a outra pessoa já perdeu metade da vontade de ouvir o que você tem a dizer.

Claro, na maioria das vezes as pessoas vão entender que estão lidando com alguém que não é natural do Japão, mas também vão ficar apreendidas em te apresentar ao chefe delas. E se isso acontecer, pode ser que as chances das negociações irem bem é muito reduzida.
A razão que isso possa acontecer é etiqueta. Desde quando você marcou um horário pelo telefone, deve-se cumprimentar a pessoa corretamente e agradece-la, deve-se também falar

corretamente com a pessoa da recepção, e ao entrar na sala de reunião também se deve seguir a etiqueta apropriada. Você estará sempre sendo avaliado em todas essas regras. E obviamente, chegar atrasado já te dá um cartão vermelho.

Se não conseguir resolver na hora, marcar a próxima reunião

A segunda parte começa após a reunião em pessoa.

É raro algum representante de empresa dar seu veredito logo após a proposta. Na maioria das vezes, após você se retirar, haverá uma reunião onde os funcionários irão discutir a proposta, e depois de enviar o resultado junto com uma contraproposta.

A princípio, entregar a proposta é seu objetivo principal. Porém também há coisas que se pode fazer depois de voltar para sua empresa. Coisas como mandar um e-mail de agradecimento, enviar atualizações, novas informações, etc.

Vale lembrar que isso não é opcional! No Japão, deve-se mandar um e-mail após reuniões importantes. Caso não o mande, seus clientes podem não te levar tão a sério.

Lidando com problemas

shazai

No Japão, é importante saber como responder a problemas.

Nós negócios, é natural existirem falhas. Não existe humano perfeito, que não esteja sujeito a tais falhas.

É claro que se deve errar o mínimo possível, porém em casos que um erro acaba acontecendo, é tão importante saber lidar com esse erro, quanto é importante saber preveni-lo. E os japoneses, na maioria dos casos prestam mais atenção em como você vai reagir ao erro e lidar com ele. Se você não conseguir achar uma boa medida de lidar com tal erro, é capaz de dali em diante a empresa confiar menos em você com tarefas de planejamento.

E as coisas não acabam quando o problema é resolvido. Deve-se também enfatizar bem que a culpa foi sua quando esse for o caso, e também é esperado de você que comunique bem seu sentimento de desculpas. Essa comunicação é essencial caso ocorra algum erro.

Transformar crises em chances de crescimento, e ajudar seu negócio a crescer mais ainda.

Aprendendo essas formas de lidar com os problemas, você pode transforma-los em chances de crescimento.

Por exemplo, em casos de seus clientes te contratarem para prestar apenas um serviço e não mais, caso você e sua empresa souberem a forma correta de lidar com o cliente de forma honesta, é capaz de esse cliente deixar mais trabalhos por sua responsabilidade, o que claro, vai aumentar seus lucros. E quando surgirem novos trabalhos a serem feitos, esse cliente dará prioridade a sua empresa.

No fim, não se deve ficar esperando demais a próxima oportunidade de negócios desse mesmo cliente, mas mesmo assim, se você conseguir lidar com o cliente de forma honesta e com os modos e palavras corretas, isso sem dúvida vai trazer grandes lucros para sua empresa.

Saber “vender seu peixe” em festas e reuniões

washoku

Mesmo em um ambiente franco, é importante não esquecer os modos.

Para os japoneses, mesmo em festas, que são ambientes mais relaxados, existem diversas regras de comportamento.

  • As pessoas passam a te ver de modo mais familiar caso as trate com respeito, se cumprimente direito, etc.
  • Sua avaliação pessoa aumenta caso consiga usar hashi (pauzinhos) de forma elegante.
  • As pessoas podem se interessar mais por você e até acabar em riso caso você saiba as regras de brinde (subordinados brindam colocando o copo mais abaixo do copo do chefe).

Os japoneses participam de festam prestando atenção em tudo isso.

As pessoas do Japão confiam mais em quem dá importância aos valores japoneses.

Ter conhecimento dessas regras e como usá-las torna-se um grande diferencial seu, pois claro que existem muito menos estrangeiros que tem esse tipo de conhecimento, do que pessoas nativas do Japão.

E o mais importante, é que os japoneses conseguem confiar mais em pessoas que eles sentem que tem os valores parecidos com os próprios, e que têm conhecimento da cultura japonesa.

Próximo – Para os envolvidos em negócios japoneses (Nikkei ou governamental)

Sobre as aulas

jugyou-logo

Individual  Para empresas